quarta-feira, 7 de abril de 2010

UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA


Em pouco mais de três meses , nosso querido Rio de Janeiro está sendo literalmente tragado por uma segunda tragédia . Chuvas torrenciais derrubaram morros , engoliram milhares de casebres , soterraram e mataram gente pobre e inundaram quase todo o Estado , deixando um saldo trágico de quase 200 mortos ,11 mil desabrigados e dezenas de desaparecidos . O mais doloroso de tudo é que tragédias como essa lá acontecem há mais de cem anos , sem que nenhum governante tenha encontrado até agora uma solução . O festeiro prefeito Eduardo Paes (PMDB) prometeu no início de seu mandato que iria remover 10 mil casas que se encontram em áreas de risco .Mentiu . Removeu apenas 750 delas . O resto está sendo engolido pelas enchentes que se sucedem . O igualmente festeiro governador Sérgio Cabral (PMDB) lamentou o ocorrido , mas ressaltou que o problema é da prefeitura . Mentiu . O problema é dele também . E o festeiro-mór da República, o presidente Lula da Silva , lascou essa preciosidade : " Quando o homem lá em cima fica nervoso e faz chover , só temos que pedir para Ele parar a chuva" . Mentiu também . É burrice culpar as vítimas e depois debitar a tragédia na conta de Deus . Os três , entretanto , fizeram coro para atribuir as mortes de mulheres , homens e crianças à "ocupação irregular das encostas" . Em outras palavras : os culpados foram as vítimas .Foram os que morreram esperando uma ajuda dos governos . Foram os iludidos que não tinham vóz e não tinham vez . Tais declarações dos festeiros , porém , foram feitas em locais seguros e protegidos . O prefeito discursou na Prefeitura . O governador discursou no Palácio . E Lula discursou no Copacabana Pálace , de onde deveria seguir para inaugurar uma obra do PAC . Acontece que a obra também foi tragada pelas enchentes , estragando a festa do comandante . Nenhum dos três parou um minuto sequer para pensar no óbvio : se essas vitimas estavam morando em casebres imundos erguidos em áreas de risco e em barrancas de morros , é porque não tinham outra opção . Não tinham para onde levar as familias . Não tinham onde se abrigar . Não tinham "minha casa ,minha vida" tão alardeadas nas propagandas oficiais . Se restasse ainda a esses politicos um pingo de vergonha enxergariam agora , diante desta nova tragédia , que os bilhões de reais que estão torrando para que o Rio de Janeiro hospede a Copa do Mundo em 2014 e as Olímpiadas em 2016 , seriam mais bem aplicados se servissem para a construção de casas populares , macrodrenagens , instalação de radares , centros de metereologia e ações preventivas . Mas tal como está acontecendo hoje na África do Sul , é em nome dos miseráveis e com o dinheiro deles que os poderosos do dia fazem as suas festas .Quer um exemplo ? O Ministério de Integração Nacional do governo Lula da Silva , chefiado até dias atrás pelo ministro Gedel Vieira Lima (PMDB), montou um alardeado "Programa de Prevenção de Catástrofes" . No ano passado a ele destinou 370 milhões de reais . Estranhamente , a Bahia embolsou 69% do dinheiro .O Rio ficou com menos de 6% e São Paulo com 0,6% . Para este ano , a verba foi um pouco menor : 368 milhões de reais . Até hoje , entretanto , o Rio de Janeiro não recebeu um só centavo . Esta mágica perversa e cruel tem explicação : Gedel é candidato a governador da Bahia . Com o apoio de Lula da Silva .

Um comentário:

Eduardo P.L disse...

Tudo CONTINUA como SEMPRE foi! Quando vamos mudar???