sexta-feira, 23 de abril de 2010

A GUERRA DO CRUCIFIXO


Uma verdadeira guerra contra e a favor da colocação de crucifixos em escolas e repartições públicas , abalou recentemente a Europa . O caso chegou aos tribunais e , numa decisão surpreendente , a Corte Européia de Direitos Humanos , com sede em Estrasburgo , na França , considerou em novembro de 2009 , como violação ao direito dos pais de educarem seus filhos de acordo com suas convicções , a presença de crucifixos nas escolas de toda a Europa . Tudo começou na pequena cidade italiana de Albano Terme , de origem finlandesa , onde a mãe de um aluno pediu à justiça que mandasse retirar o crucifixo da sala de aula que seus filhos frequentavam . A Corte Européia não só acatou o pedido como obrigou o governo italiano a pagar uma indenização de cinco mil euros à reclamante . O Vaticano reagiu com "pesar" à decisão e iniciou-se então um movimento continental pelo retorno aos direitos estabelecidos anteriormente . Á frente da reação estava o chefe da Sala de Imprensa da Santas Sé , padre Federico Lombardi. Com base na reação popular e religiosa ,o governo de Roma decidiu recorrer da decisão . Só agora, em março deste ano , a Corte decidiu aceitar a apelação e tornar sem efeito a sentença por ele mesmo emitida anteriormente . Mas a guerra parece ter chegado agora ao Brasil . Pelo menos é o que conta o e-mail enviado por minha sobrinha Daniela Nahas Junqueira Gonzaga , no qual o frade Demetriu dos Santos Silva investe furiosamente contra o Ministério Público de SP , que desejaria retirar os crucifixos das repartições públicas . Eis o que , supostamente, afirma o religioso : " Sou padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de SP , por querer retirar os símbolos religisos das repartições públicas .
Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião .
A Cruz deve ser retirada !
Nunca gostei de ver a Cruz em tribunais , onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde as sentenças são vendidas e compradas .
Não quero ver a Cruz em Câmaras Legislativas , onde a corrupção é moeda forte .
Não quero ver a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis , onde os pequenos são constrangidos e torturados .
Não quero ver a Cruz em ´pronto-socorros e hospitais , onde os pobres morrem sem atendimento .
É preciso retirar a Cruz das repartições públicas , porque Cristo não abençoa essa sórdida política brasileira , causa da desgraça dos pequenos e pobres " .

3 comentários:

Eduardo P.L disse...

Cada uma!!!

expressodalinha disse...

Não faz sentido proibir. Não faz sentido exigir. Nada faz sentido. Apenas o que se sente. E o que se sente é individual. O ensino é laico.

Georgia disse...

Acho que escola é um território neutro. Mas olha, aqui na Alemanha tem escola de católicos, evangélicos e do estado. Se vc que nao é nada e quer matricular seu filho na escola católica porque o ensino é melhor, eles te obrigam a virar católico senao a matricula nao é aceita. Acho isso um absurdo.

Escola é território neutro.